Emanuel Rudzitsky era o nome original de Man Ray, fotógrafo, pintor e cineasta, provavelmente não havia alguma forma de arte que ele não dominasse.

 O trabalho de Ray ganhou força durante os anos 1920 com a popularização do dadaísmo e posteriormente o surrealismo, movimentos que caracterizam os principais trabalhos do artista.

 Em 1915, em Nova York, Ray ao lado de outros artistas consagrados como Marcel Duchamp, se destaca no Movimento Dadaísta, com pinturas que pregam uma arte livre de preceitos e valores limitantes.

 “Pinto o que não pode ser fotografado, algo surgido da imaginação, ou um sonho, ou um impulso do subconsciente. Fotografo as coisas que não quero pintar, coisas que já existem

 Mas foi a partir de 1924, com a ascensão do Surrealismo que ele pôde revolucionar a fotografia. Man foi um dos poucos artistas a trabalhar com nus, o que obviamente chocou a população da época, como por exemplo a obra “Le Violon d’Ingres”, uma de suas obras mais populares.

 

 Man Ray também desenvolveu a técnica da raiografia, ou fotograma, método que utiliza apenas objetos e o papel fotográfico para confecção de obras incríveis, sem o uso de uma câmera.

Não apenas pelo dadaísmo e surrealismo que este artista se destacou pelo seu estilo subversivo, em 1937, Man escreveu livro “Fotografia não é Arte?”, buscando dessa forma reconhecer a legitimidade da Oitava Arte.

Como cineasta, Man Ray, produziu diversos filmes surrealistas como L’Étoile de Mer, onde abusava do efeito da Solarização, técnica utilizada para inverter parcialmente os tons da fotografia.

Em 1940, Ray, em Hollywood produziu grandes trabalhos, colaborando com personalidades como Ava Garder, Marylin Monroe, Catherine Deneuve e etc. Mas foi quando retornou para Paris que sua carreira atingiu seu auge, marcado pela medalha de ouro na Bienal de Fotografia de Veneza em 1961. Os trabalhos produzidos na capital francesa pelo artista encontram-se disponíveis no Centro Cultural Banco do Brasil, em São Paulo e traz 225 obras incríveis produzidas por Man em sua fase mais inspiradora.

 

Exposição
 No Brasil, a exposição “Man Ray em Paris” está disponível no CCBB de São Paulo! Vale a pena conferir.

Data: 21 de Agosto a 28 de Outubro

Horário: 09h às 21h

Endereço: Rua Álvares Penteado, 112- Centro

Mais informações disponíveis no link.

 

 

Por: Gustavo Sales